Terça-feira , 06 de Janeiro de 2009

2009

O final de 2008 foi bem agitado pra nós. Dois fatos principais aconteceram. Docinho conversou com a tia dela sobre nós e ela não poderia ter sido mais compreensível! Foi um alívio pra nós e quem sabe ganhamos uma aliada importante na tentativa de que um dia a mãe da Docinho se dê melhor com a situação. O outro foi que, depois de mais de 3 anos desde que começamos a namorar, nós saímos com minha família! Docinho frequentava minha casa quando éramos apenas amigas, mas depois do namoro ela nunca mais voltou. Esse encontro não foi programado. Saímos com amigos e minha irmã mais nova numa pizzaria e daí tive a ideia de falar pros meus pais e minha irmã mais velha irem também. Foi bem legal, ambiente tranquilo, todos descontraídos. Minha mãe até falou para fazermos isso mais vezes Surpresa E ouvi meu pai dizer pra Docinho enquanto a abraçava que ela seria sempre bem-vinda lá em casa Surpresa

 

Nosso Reveillon foi bem caseiro, com a e a Carol. Nos divertimos e comemos bastante, afinal a comidinha da Má estava boa demais hehehe Esse começo de ano está ainda meio devagar, mas isso é bom porque conseguimos descansar um tanto! Agradeço as visitas e recados deixados pra nós. Atualizei a lista de blogs ao lado, colocando alguns novos e tirando outros que estavam desativados.

 

Um feliz 2009 para tod@s!!!!

:: Escrito por Lindinha às 10h07
[ ] [ envie esta mensagem ]


Sexta-feira , 21 de Novembro de 2008

Final de Ano

Esse final de ano está bem apertado, tanto em questão de tempo quanto de dinheiro! A passagem de ônibus pra nossa cidade está cada vez mais cara, temos ao todo 4 pais e 3 irmãs e nós mesmas para dar presente, queremos comprar o Windows Vista porque nosso computador novo veio com a versão Starter que é uma porcaria, esse mês tem aniversário da Docinho, em janeiro o meu e junto com ele IPTU, IPVA, seguro... ainda bem que existe o 13º! Mas uma coisa nos fez gastar dinheiro com o maior prazer... ajudamos duas crianças de um orfanato comprando roupas, presente, alimentos e materiais de higiene. Foi muito gostoso ir nas lojas e imaginar o que elas gostariam de ganhar... claro que a Docinho deu a palavra final nas roupas da menina e eu nas do menino hihihi Ficamos muito felizes e com certeza faremos isso mais vezes. Tudo isso só reforçou um desejo que apareceu em nós recentemente: ter um filho. Claro que ainda vai demorar muito, mas não custa planejar e sonhar desde agora! Estamos 90% inclinadas para uma adoção. Ficamos empolgadas até lendo comunidades do Orkut sobre o assunto. Quem sabe um dia!

Li no blog da Maíra sobre ter que escolher entre passar o Natal com a família ou com a parceira. Eu havia conversado isso com a minha psicóloga essa semana. Odeio essa situação também, e minhas esperanças de que um dia isso mude são pequenas. Não é justo ter que escolher com quem vou passar meu aniversário, a Páscoa, o Natal, Reveillon, etc... pra mim essas são datas tão "família", gostaria de ter todos que amo ao meu lado. Esse ano devemos passar o Natal cada uma com sua família e pelo menos no Ano Novo ficaremos juntas. No mais não tenho do que reclamar... apesar de todas as dificuldades, estamos casadas e somos felizes demais uma ao lado da outra.

Caso nem eu nem a Docinho apareçamos tão cedo, um ótimo final de ano para tod@s!
:: Escrito por Lindinha às 12h15
[ ] [ envie esta mensagem ]


Terça-feira , 07 de Outubro de 2008

Eu e Docinho estamos numa correria que nunca vi! O trabalho e os estudos estão tomando todo o nosso tempo, inclusive os fins-de-semana. Ainda bem que dá pra ter um pouco de lazer também porque a Docinho está cantando numa banda com colegas do serviço! Vou aos ensaios com ela e é muito divertido! Fico morrendo de vontade de voltar a tocar minha bateria... Este sábado Docinho teve aula o dia todo, depois fomos correndo pro ensaio às 21h e três horas depois voltamos pra casa e fizemos uma festinha pras nossas amigas. Foi bem legal, rolou pizza, playstation e música ao vivo! No domingo nós pudemos parar um pouco, descansar e aproveitar o carinho da outra como há muito não tínhamos tempo pra fazer! Foi um dia maravilhoso, daqueles que deixam a gente com saudade uma da outra já na segunda hehe

Como estou custando a aparecer por aqui, vou aproveitar para já responder também o questionário que a Escaminha nos passou!


Há dez anos (1998): Eu estava no colégio e era bem sozinha. Não sabia que era gay apesar dos muitos sinais :P Tocava numa banda com minha irmã e esses foram momentos tão bons que levarei pro resto da vida, com muita saudade.

Há cinco anos (2003): Já estava na faculdade e Docinho era apenas minha amiga. Eu ainda me sentia bem sozinha por não entender a mim mesma e as pessoas ao meu redor.

Há dois anos (2006): Foi quando a Docinho se mudou da nossa cidade natal para que tivéssemos como continuar nosso namoro. Foi um ano terrível namorando à distância, mas os momentos juntas foram inesquecíveis e especiais demais. Era a certeza de que estávamos fazendo a coisa certa.

Há um ano (2007): Me mudei também e extra-oficialmente nos casamos hehehe Foi um ano de adaptações à nova cidade e ao casamento. Minha felicidade estava completa.

Ontem (06/10): Fiquei em casa estudando, fui buscar uma encomenda nos Correios debaixo de chuva e fui ao supermercado.

Hoje (07/10): Trabalhando em casa novamente

Amanhã (08/10): Irei na faculdade pra reunião semanal e na minha psicóloga

3 coisas que eu compraria com $ 1.000,00: um celular novo, um livro que estou de olho e roupa!

3 maus hábitos: não me exercitar, não falar o que penso na hora que deveria falar, pensar nos outros antes de pensar em mim

3 coisas que me assustam: violência, falta de educação e ignorância.

3 lugares que quero ir de férias: Campos do Jordão, qualquer praia, Itália.

3 vítimas pra essa enciclopédia: Estou tão desatualizada de blogs que nem sei quem já respondeu isso! Mas creio que a Maíra ainda não.
:: Escrito por Lindinha às 09h30
[ ] [ envie esta mensagem ]


Eleições 2008: Um show... de decepções com o mundo gay



Por William Magalhães 6/10/2008 - 20:43



No site A Capa


Mesmo com o final da noite de ontem tendo sido muito bom, não pude deixar de ficar desanimado depois de acordar hoje de manhã, correr pro computador e verificar o resultado das eleições municipais.

Em São Paulo, já não é mais novidade, nenhum candidato gay se elegeu. Mas o que me deixou mais triste não foi isso. Aliás no Brasil inteiro, só quatro candidatos LGBTs terem conquistado vagas nos legislativos de suas cidades é bem sintomático e serve para apontar alguns fatos que não podem deixar de ser levados em consideração se queremos mesmo ser representados e conquistar direitos.

Que a classe gay é despolitizada isso já se sabe e nem é mais novidade. A própria audiência deste site revela isso. Na noite de sexta-feira, publicamos entrevistas realizadas com três principais candidatos a prefeitura da cidade de São Paulo. No mesmo dia, uma notinha besta, sobre a troca de "carta de amor" entre o menino que faz o Harry Potter e outro ator, atingiu a marca de 5.000 pageviews. Enquanto isso, Marta, Alckmin e Soninha não passaram dos 600 e isso contando o final de semana inteiro na home.

Muitos foram os que não levaram a sério as candidaturas de drags. Esses, às vezes com um ponto de vista preconceituoso, talvez sejam aqueles que menos se informam e desconhecem a trajetória de militância de alguns candidatos. Vezes e vezes vi Salete participando, desmontada inclusive, de debates LGBT. Algumas delas foi antes mesmo de começar a trabalhar aqui. Em eventos e discussões que reuniram meia dúzia de gatos pingados lá estava a Salete contribuindo com seus pontos de vista.

É desesperador o fato de uma cidade com a maior parada gay do mundo não ter elegido um único candidato gay assumido, drag ou não. Há no mínimo um paradoxo entre a "consciência política" que as pessoas tanto dizem ter - aquele discurso "voto na idéia ou na proposta e não na sexualidade de um candidato" -, e o resultado que se viu nas urnas.

Se levam mesmo política a sério e por isso não votam em gay, independente de ser drag ou não e independente das propostas ou não, como é que explicam o fato de Sérgio Mallandro* e Dinei* terem atingido vinte mil votos a mais que Salete Campari ou Marcos Fernandes? Se "corithianos e bobalhões" desperdiçam seus votos nessas caricatices, porque a bicha fervida não pode fazer a mesma coisa? Já que não vota com consciência e não se interessa por política - que, suponho, deve ser o perfil dos eleitores dos dois primeiros -, que vote em gay e volta pro mundinho de faz de conta da balada, do dark e do cinemão. Pelo menos está fazendo uma coisa boa, dando visibilidade pra comunidade e ajudando na ocupação de espaço político. É melhor que anular voto ou votar em branco, que acaba sendo uma atitude conivente com a situação do jeito que está.

Se acreditam nas idéias "boas" dos candidatos porque é que elegem a mesma bagaceira que está na política há anos? Só para pegar os mais votados e caricatos, o cantor Netinho de Paulo recebeu 84 mil votos e figurou em terceiro lugar entre os dez mais votados. O Vereador Netinho, do PSDB, que é, de certa forma, aliado da causa LGBT em São Paulo, e que teve nota 9,4 na avaliação feita pela tucana Veja, ficou em nono lugar. Um candidato no mínimo interessante, mas não gay. Ou pelo não assumido, vai saber. E o Chalita, então? Foi secretário de Educação do Estado, não fez nada de muito relevante e ainda assim conseguiu ser o vereador mais votado no município.

E enquanto as bichas teimam em não votar em bichas, alguns espertos usam a religião como instrumento de manipulação de massas e elege católicos e evangélicos, fortalecendo suas bancadas reacionárias e fundamentalistas e dificultando a conquista dos direitos gays. Felizmente, Gabeira ter ido pro segundo turno derrotando Crivella nas urnas do Rio é um sinal de que nem tudo está perdido. Mas ainda assim, a gente está longe de uma situação favorável. Ah, quase ia me esquecendo. Um dos quatro gays eleitos é na verdade a travesti Léo Kret, em Salvador. E olha que pelo menos na teoria o nordeste é muito mais conservador e machista que São Paulo. Uma verdadeira vitória.

Um leitor hoje comentou a fala do Lula favorável a união civil. "Cadê os nossos direitos?", questionava ele. Estão lá, nos parcos 2 mil votos da Salete e do Marcos e nos 6 mil do Léo Áquilla, respondo. Estão na carta de amor do Harry Potter e nas entrevistas dos prefeituráveis pouco lidas por aqui. Talvez a gente tenha a política que mereça. E talvez merecemos ser também um país campeão no assassinato de homossexuais. Mas é de ruborizar que vinte anos depois da abertura política, nós gays ainda não soubemos utilizar da democracia para fazer valer nossa cidadania.

*Tudo bem que Dinei e Mallandro não se elegeram, mas que tiveram uma quantidade absurda pra patifaria que representa a campanha deles, ah isso tiveram.
:: Escrito por Lindinha às 09h00
[ ] [ envie esta mensagem ]


Sexta-feira , 03 de Outubro de 2008

Eleições 2008 - Candidatos(as) LGBT e Aliad@s da causa

Lista de candidatos do site da ABGLT
:: Escrito por Lindinha às 14h11
[ ] [ envie esta mensagem ]


Quarta-feira , 10 de Setembro de 2008

Quem é vivo aparece!

Cá estou eu depois de quase quatro meses (o último post não conta porque foi um texto colado)... que vergonha! Durante este tempo nem aconteceu muita coisa diferente. Docinho fez a última parte da cirurgia no dente e deu tudo certo, foi bem mais tranqüila que a primeira. Dia 22 de agosto fizemos 3 anos de namoro e no dia 25 de agosto, 1 ano e meio de casamento :D Ainda não tivemos tempo pra comemorar, talvez façamos isso quando eu voltar de um congresso. Um casal de amigos nosso do tempo da faculdade veio passear aqui em casa e conhecer a cidade. Foi um fim de semana muito gostoso e até surpreendente! No mais, estamos trabalhando e estudando muito, ralando com prazos e reuniões o tempo todo. Desculpem-nos pela falta de atualização e de novidades :P
:: Escrito por Lindinha às 19h10
[ ] [ envie esta mensagem ]


Segunda-feira , 07 de Julho de 2008

Artigo de Tony Bellotto na Veja

Veja aqui o artigo no Site



Ku-Klux-Klan


Lá estão eles, cristãos de diferentes matizes, a protestar em frente ao Senado contra a votação da lei que criminaliza a homofobia. Um deles brande um cartaz com os dizeres: E o que faremos com a Bíblia? A rasgaremos?

Lá estão eles, em Brasília, guardiões zelosos da palavra divina, a lutar em sua jihad particular (e insana) a favor do preconceito e do retrocesso. Preocupam-se com o que farão com a Bíblia. Não se preocupam com o que sentem homossexuais quando são ridicularizados, agredidos, desrespeitados e condenados.

Que espécie de cristãos são esses, que carregam com orgulho e arrogância as bandeiras escuras do preconceito? Não desrespeitam em primeiro lugar ao próprio Cristo, que pregava a compaixão?

Notem: não se discute ali a união de pessoas do mesmo sexo. Não se discute ali a descriminalização do aborto, ou da maconha, temas mais complexos, embora igualmente urgentes e, na minha opinião, passíveis de imediata avaliação, discussão e aprovação. Discute-se apenas a possibilidade de se transformar em crime o desrespeito aos homossexuais. Notem: discute-se apenas um direito básico, humano, de respeito às opções sexuais de cada um.

Na última edição de VEJA, o colunista André Petry (leia) observa que nos anos 60 do século passado, nos Estados Unidos, membros da organização racista Ku-Klux-Klan também protestavam contra a criminalização do preconceito contra negros. É fato. "Então poderemos ir para a cadeia por fazer piadas com crioulos?", protestavam os membros da KKK. "E a nossa liberdade de fazer piadas com crioulos? Como fica?", argumentavam. "E nossa liberdade de queimar-lhes as casas, açoitar-lhes as costas, tirar-lhes as vidas, como fica?"

A Ku-Klux-Klan faria boa companhia aos cristãos homofóbicos de Brasília.



Tony Bellotto
:: Escrito por Lindinha às 10h28
[ ] [ envie esta mensagem ]


Segunda-feira , 26 de Maio de 2008

Menin@s, nosso sumiço tem explicação! Ficamos sem computador por umas duas semanas porque ele estava desligando sozinho e tivemos que deixar no conserto. Agora está tudo certo e arrumei um tempinho para passar aqui.

Primeiro vou falar do assunto do post anterior. Tivemos sorte porque a irmã da Docinho chegou aqui só numa terça de manhã então deu pra ficarmos juntas no fim de semana... eu fui pra nossa cidade e aproveitei pra ficar mais tempo com meus pais. Docinho e a irmã dela também passearam e apesar de vários sinais meus pela casa, ela não comentou nada... melhor assim.

Eu e Docinho temos estudado bastante, descansamos nesse feriado (semana passada Docinho chegou em casa depois das 20h todos os dias... tadinha!), vimos as amigas e só acompanhamos a Parada pela televisão mesmo... amanhã viajarei a trabalho e ficarei 3 dias fora... odeio ficar longe do meu amor, mas obrigação é obrigação, né?

Respondendo ao comentário que a Led deixou no post anterior... não sei como você está agora com sua namorada, mas espero que as coisas tenham melhorado. É muito chato conduzir um relacionamento escondido e tal, mas acho que sua namorada tem que ver o seu lado também... você tem que sentir o momento certo de se assumir na sua casa. Pensando no exemplo da Docinho... até hoje a mãe dela não aceita de jeito nenhum e até hoje sofremos as conseqüências disso... é muito desgaste e temos que nos manter bastante unidas e pacientes para dar conta de todos os obstáculos que temos que enfrentar. É complicado dar palpite ou ordens sem conhecer o ambiente ou sem saber o que pode acontecer. Mas apesar disso tudo eu e Docinho, assim que tivemos condição de nos sustentarmos sozinhas, saímos de casa e viemos viver nosso amor. Acho que você tem que pesar tudo e conversar bastante com sua namorada...

Por fim, aceitando o convite da Jodie, deixo aqui a lista das 8 coisas que eu gostaria de fazer antes de morrer:

1. Voltar a frenqüentar a casa da Docinho
2. Viajar para a Itália
3. Viajar para a Austrália
4. Ver um show da minha banda favorita, Bon Jovi
5. Casar legalmente com a Docinho
6. Depois de aposentar, ter uma casa na praia e só curtir a vida
7. Realizar meus sonhos materiais (que não são muitos nem exagerados)
8. Realizar nosso sonho atual (que vai ficar em segredo :p)...

Aproveito para agradecer a tod@s que passam aqui. Os comentários de vocês sempre nos alegram, é muito bom saber que tem gente que gosta do nosso blog e lê sempre! Obrigada mesmo e desculpe-nos pelas atualizações escassas...
:: Escrito por Lindinha às 14h18
[ ] [ envie esta mensagem ]


Quinta-feira , 24 de Abril de 2008

Semanas bem intensas... como eu disse, Docinho teve que enfrentar uns problemas na casa dela, os mesmo problemas que enfretamos tantas vezes quando começamos a namorar. Aquele sentimendo de culpa se mistura com o de não entender como as pessoas podem tomar certas atitudes. Como Docinho me disse, isso sugou todas as energias dela. Quando voltou pra nossa casa estava exausta e preocupada. Ao longo da semana as coisas foram melhorando por lá e pudemos aproveitar o feriado. Tentei fazer as tarefas da casa para deixar meu amor quietinha descansando. Ainda bem deu certo!

No sábado ficamos em casa... lendo, vendo DVD, namorando, jogando video game e dormindo :D No domingo fomos na festa de um ano da filha de uma colega minha da faculdade. Fomos apenas como amigas mas a festinha estava legal. Tinha muito tempo que Docinho não ia numa festa de criança e comemos as comidas gostosas usuais, brincamos nos joguinhos, conversamos com umas pessoas legais que conhecemos lá e até discutimos sobre a festa do nosso filho :p

Sobre esse assunto, nós duas nunca pensamos em ter filhos (antes de nos conhecermos), sempre falamos aos quatro ventos que não éramos mulher para isso e que não tínhamos paciência com crianças. É engraçado que fomos percebendo que ao longo do nosso casamento, um instinto maternal foi surgindo e agora esse é um assunto natural entre nós. Quem sabe num dia quando tivermos uma situação financeira estável...

Na segunda fomos numa agência de viagem conferir os preços para ir ao Chile. Estávamos planejando ir esse ano nas férias da Docinho mas achamos caro... iríamos gastar em uma semana o que poupamos em 8 meses... e só com transporte e hospedagem! Imagina os gastos com comida, compras, etc... quando saímos da agência a primeira coisa que pensamos foi nessa comparação tempo de poupança/valor da viagem. E quando isso é a primeira coisa que se pensa, acho que não está no momento certo de gastar. A vontade de viajar tem que superar as preocupações com dinheiro, tem que ser uma decisão natural e não tão duvidosa... acho que vamos tentar ir pra um lugar mais perto e barato :D

Até ontem estávamos super bem recuperadas devido ao feriado, mas veio uma notícia: a irmã da Docinho quer passar esse fim de semana aqui e ficar até o feriado de primeiro de maio, quando voltaria pra nossa cidade com ela. Isso quase aconteceu ano passado, mas a irmã da Docinho desistiu. Naquela vez, ainda estava muito cedo para nós duas enfrentarmos a situação e foi melhor assim. Nos desesperamos muito sem saber o que fazer, o que falar com ela e tivemos a sorte dela mesma desistir. Agora a questão é a situação delicada na casa da Docinho. Não queríamos que isso voltasse a alimentar os problemas que parecem estar sendo contornados. A irmã dela já sabe que pelo menos eu continuo com a Docinho e "freqüento" a nossa casa. Mas daí a saber que moro aqui e estamos casadas é outra história. Não sabemos o que vai acontecer... decidimos falar pra ela que eu estarei por aqui e ela decidirá se isso a incomoda ou não. Let's hope for the best...

Antes de terminar o post, gostaria de agradecer Piu Piu e Frajola pela indicação do nosso blog ao selo "é um blog muito bom sim senhora!" Aproveito para pedir desculpas pelas atualizações escassas... Teríamos várias tentativas de defesa, como estarmos trabalhando muito, darmos atenção uma à outra quando estamos juntas e tal... mas prefiro a argumentação da Docinho: "Estamos casadas, nossa vida é um tédio! Não tem nada pra escrever" hehehe claro que é uma brincadeira e várias coisas têm acontecido como descrito nesse post... Só vou ficar devendo a indicação de outros blogs... acho que não conseguiria escolhê-los e não gosto muito de ter que "pressionar" uma pessoa a não quebrar a corrente. Indico todos que estão no menuzinho azul aí do lado! De qualquer forma, aqui está o selinho!



:: Escrito por Lindinha às 08h52
[ ] [ envie esta mensagem ]


Segunda-feira , 14 de Abril de 2008

Mais de um mês sem post... Docinho está cheia de trabalho (o que é bom) e ainda tem a pós... eu também estou mais atarefada, tenho coisas importantes pra fazer num prazo determinado. Em março minha irmã ficou 10 dias conosco. Foi legal, a levei pra conhecer lugares e amigas, acho que ela gostou. No final do mês fomos num churrasco de colegas do trabalho da Docinho. Ficamos receosas de eu ir junto e agirmos como parceiras mas deu tudo certo! Ninguém fez cara feia nem comentou nada. E ainda comemos fondue, passamos frio e passeamos numa cidadezinha linda! Foi muito gostoso...

Hoje estou sozinha em casa porque Docinho tinha um consulta com a dentista na nossa cidade natal. As coisas na casa dela não estão muito bem, fiquei muito tensa todo esse fim de semana... sem falar que hoje conversei com minha psicóloga sobre pontos importantes do presente e do passado... coisas que não gosto de lembrar mas estou aprendendo a entendê-las com a terapia.

Só sei que estou doida para ver meu amor amanhã e aproveitarmos essa semana pra ficarmos juntinhas, uma cuidando da outra.
:: Escrito por Lindinha às 21h04
[ ] [ envie esta mensagem ]